Sauditas não vêem razão para produzir mais petróleo

Maiores exportadores de petróleo não atendem pedido dos Estados Unidos para aumentar produção

Reuters e Agência Estado,

16 de maio de 2008 | 12h34

Os líderes da Arábia Saudita afirmaram nesta sexta-feira, 16, ao maior consumidor energético do mundo, os Estados Unidos, que estão podem produzir mais petróleo atualmente, mas que não vêem necessidade de fazê-lo por enquanto, afirmou uma autoridade norte-americana.  Veja também:Bush vai pressionar rei saudita sobre preço do petróleo e IrãPreço do petróleo em alta  Em sua segunda visita à Arábia neste ano, o presidente dos EUA, George W. Bush, se encontrou com o rei Abdullah para pedir novamente um aumento na produção para ajudar a conter a alta dos preços da gasolina no mercado norte-americano. Mas seu conselheiro de segurança nacional, Stephen Hadley, disse que as autoridades sauditas mantêm a posição de que já estão atendendo a demanda.  Hadley disse aos jornalistas que "eles estão nos dizendo que a Arábia Saudita não tem clientes pedindo (quantidades) de petróleo que eles não possam satisfazer". Esta manhã, o petróleo em Nova York atingiu o recorde de alta, US$ 127,82 o barril para junho na Nymex eletrônica. Às 12h18 (de Brasília), o petróleo subia 2,23% para US$ 126,89.

Tudo o que sabemos sobre:
Petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.