SC cobra retomada de compra de suínos pela Rússia

Comércio depende de inspeções nos frigoríficos locais, o que ainda não foi feito

Fabíola Salvador, da Agência Estado, Agencia Estado

26 de março de 2008 | 17h56

O presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS), Volmir de Souza, pediu hoje ao ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, que o governo brasileiro interceda junto às autoridades russas para que uma missão do país habilite frigoríficos de suínos para a venda de carne para o mercado local. Ele explicou que a Rússia anunciou a retomada das compras em novembro do ano passado, mas o comércio depende de inspeções nos frigoríficos locais, o que ainda não foi feito.As vendas estavam suspensas desde dezembro de 2005, após a descoberta de focos de febre aftosa nos rebanhos do Mato Grosso do Sul e do Paraná. No período que antecedeu o embargo, Santa Catarina vendeu entre 15 e 20 mil toneladas de carne suína para a Rússia, o que representa entre 50% e 60% da produção local. O ministro, contou o dirigente, se comprometeu a continuar negociando com a Rússia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.