SC comemora fim de embargo russo à carne

A reabertura do mercado russo para as carnes bovina e suína de Santa Catarina deve melhorar os preços aos criadores, avaliou o diretor de defesa agropecuária da Secretaria da Agricultura, Roni Barbosa. Apesar da valorização dos insumos nos últimos dois anos, a cotação do suíno é menor hoje do que na época em que começou o embargo, comparou Barbosa. O produtor recebe cerca de R$ 2,20 por quilo do animal vivo, ante R$ 2,50 em dezembro de 2005. O setor, no entanto, ainda espera os detalhes técnicos da medida, que deve provocar efeito mais relevante a partir de janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.