Schäuble defende BCE antes das audiências do Tribunal

O ministro de Finanças da Alemanha, Wolfgang Schäuble, disse nesta terça-feira que ele estava convencido de que o Banco Central Europeu (BCE) trabalhou dentro das regras na elaboração do programa de emergência de compra de bônus.

AE, Agencia Estado

11 de junho de 2013 | 07h57

Falando brevemente com jornalistas do lado de fora do Tribunal Constitucional Federal da Alemanha, na cidade alemã de Karlsruhe, antes da audiência de dois dias, Schäuble repetiu o apoio do governo alemão ao BCE

O tribunal deverá analisar a legalidade do programa de Transações Monetárias Completas (OMT, na sigla em inglês) e do fundo de resgate permanente da região, o Mecanismo Europeu de Estabilidade.

"Nós, do governo, não temos dúvidas de que o BCE está agindo dentro do seu mandato com a sua decisão", disse ele, acrescentando que não achava que o programa OMT cria um risco de transferência de dívida. O ministro também disse que o governo vai aguardar os processos judiciais, mas está confiante no resultado.

O Tribunal deve determinar se a tese central do OMT - a compra ilimitada de bônus governamentais de curto prazo no mercado secundário - é a mesma coisa que o BCE financiar diretamente os Estados-membros da zona euro fora dos mercados de capitais, o que seria uma violação das regras da União Europeia.

Se o Tribunal determinar a ilegalidade do programa, isso poderia limitar a participar da Alemanha nas OMT ou levar o caso para o Tribunal Europeu de Justiça. Fontes: Dow Jones Newswires e Market News International.

Tudo o que sabemos sobre:
europabcetribunaljulgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.