SDE aprova associação de Sadia e Perdigão

A Secretaria de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça recomendou hoje ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a aprovação sem restrições da associação das empresas Sadia e Perdigão para a constituição da BRF Trading S.A.. A nova empresa foi criada para atuar no mercado de exportação de carnes suínas e de frango e de industrializados de carnes e alimentos prontos e semiprontos. A decisão da SDE está publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União. Os detalhes do parecer da SDE ainda não foram divulgados.Em maio, a Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae) do Ministério da Fazenda também recomendou a aprovação da parceria, mas sugeriu ao Cade a imposição de algumas restrições. Entre elas, está a recomendação para que em caso de ocorrência de exportação de industrializados de carne por meio da nova empresa, a BRF, cada uma das empresas (Sadia e Perdigão) estabeleça o preço dos seus próprios produtos. Também recomenda que não haja troca de informações sensíveis em termos concorrenciais sobre seus respectivos negócios. Apesar dos pareceres favoráveis dos dois órgãos do Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência (SBDC), a parceria corre o risco de ser desfeita antes mesmo da aprovação pelo Cade, segundo notícias publicadas pelos jornais nos últimos dias. As duas companhias, que criaram a empresa para exportar seus produtos para Rússia, América Central e África, já estariam realizando os atos finais para a dissolução da joint venture. A BRF passou a operar no início do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.