SDE diz que ainda não confirmou infrações da Coca-Cola

A coordenadora de Análise de Infrações da Secretaria de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça, Alexandra Reis, esclareceu hoje que o fato de a SDE ter aberto um processo administrativo para apurar indícios de irregularidades pela Coca-Cola não significa que já houve o reconhecimento da existência de infrações. A afirmação foi feita durante audiência pública de três comissões da Câmara para discutir denúncias de concorrência desleal por parte da Coca-Cola contra fabricantes menores de refrigerantes como a Dolly. "A SDE apenas entendeu que há situações que merecem ser melhor investigadas. Mas, ao final dessa apuração, tanto poderemos concluir pelo arquivamento quanto pelo encaminhamento ao julgamento do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica)", afirmou. As explicações foram dadas depois que o presidente da Dolly, Laerte Codonho, afirmou que as denúncias contra a Coca-Cola seriam todas verdadeiras, já que a SDE decidiu processar a multinacional. O assessor da presidência do Cade, Rubens Nunes, que também participa da audiência, negou-se a fazer qualquer avaliação de mérito da questão, alegando que o Cade é a instância final de julgamento, caso o assunto venha a se transformar em processo encaminhado ao órgão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.