SDE e Seae aprovam parceria entre Vulcabrás e Adidas

A Secretaria de Direito Econômico (SDE), do Ministério da Justiça, e a Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae), do Ministério da Fazenda, recomendaram ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a aprovação, sem restrições, da associação (joint venture) entre a alemã Adidas e a brasileira Vulcabrás na distribuição, no Brasil e Paraguai, de calçados e roupas da marca Reebok, pertencente a Adidas.A fabricante brasileira é dona das marcas Azaléia, Olimpikus e Dijean. A joint venture, que deverá terminar no fim de 2015, foi anunciada no mês passado para ser implementada a partir de 1º de abril último. Pelos termos acordados, Pedro Grendene Bartelle, dono do Grupo Grendene, que detém a Vulcabrás, foi escolhido presidente executivo da joint venture.Desde 1992, a Vulcabrás é distribuidora exclusiva dos produtos Reebok no Brasil e Paraguai. A Adidas continuará fornecendo produtos para a joint venture. O parecer das secretarias ressalta que o contrato prevê a separação total entre os negócios da joint venture e as outras operações da Adidas e Vulcabrás, incluindo a Olimpikus e a Azaléia, o que demonstra, na visão da SDE e da Seae, que não haverá impactos negativos na concorrência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.