SDE investiga cartel de distribuidoras de gás no Paraná

A Secretaria de Direito Econômico (SDE), do Ministério da Justiça, instaurou processo administrativo para investigar a prática de cartel entre as principais distribuidoras de gás de cozinha (GLP) no Estado do Paraná. Serão investigadas as empresas Agip-Liquigás, Ultragaz, Copagaz, Minasgás, Nacional Gás Butano, Onogás, Shellgas, Supergasbrás e Servgás.O Ministério da Justiça informou que a instauração do processo administrativo foi decidida após análise de documentos encaminhados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Os dados mostram a realização de reuniões entre as distribuidoras de GLP para fixar os preços de revenda do produto em municípios como Londrina e Maringá, e a aplicação de punições para revendedores que não cumprissem o acordo.A ANP entregou à SDE faxes, manuscritos e correspondências trocadas entre as empresas em 1999. Os documentos indicam ação conjunta das distribuidoras para atuar nacionalmente, envolvendo acordos de preços e descontos, sobre quantidades a serem comercializadas, índices de crescimento e divisão territorial e de clientes, além de acertos para não abastecer determinados clientes. A SDE já investiga a prática de cartel entre distribuidoras de gás de cozinha na região do Triângulo Mineiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.