SDE vai investigar empresas que reduziram metragem do papel higiênico

A Secretaria de Defesa Econômica (SDE), do Ministério da Justiça, abriu nesta quinta-feira processo administrativo contra as empresas Klabin Kimberly, Melhoramentos Papéis Ltda e Santher - Fábrica de Papel Santa Therezinha para investigar a formação de cartel. As empresas fizeram a redução simultânea da metragem do rolo de papel higiênico de 40 metros para 30 metros em agosto de 2001, sem a devida divulgação. No entendimento da SDE, elas deveriam ter alertado o consumidor ou reduzirem o preço de forma proporcional à redução da metragem de papel. A Secretaria apurou que as datas dos pedidos de novas embalagens para acondicionar a nova quantidade do produto e as datas em que as grandesredes de supermercados foram informadas sobre a alteração são bastante próximas, o que demonstra, segundo a SDE, indícios de conduta uniforme por parte da Klabin, Melhoramentos e Santher. As três empresas juntas detêm cerca de 50% do mercado. ?Ficou evidente a intenção das empresas em limitar a livre concorrência e a livre iniciativa, em prejuízo ao consumidor que ficou sem alternativas de comprado produto, uma vez que foi retirado do mercado o rolo de 40 metros, e passou a pagar preços mais altos pelo produto?, concluiu a SDE. No âmbito do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor ( DPDC), vinculado à SDE, foi aberto processo administrativo por propaganda enganosa e as empresas foram multadas, cautelarmente, em 2 milhões de UFIR.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.