AFP PHOTO / MANDEL NGAN
AFP PHOTO / MANDEL NGAN

Trump ameaça sobretaxar exportações de veículos europeus em 20%

Presidente dos EUA diz que pode impor tarifas de 20% sobre exportações de veículos da UE

Reuters, O Estado de S.Paulo

22 Junho 2018 | 12h14

WASHINGTON- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou nesta sexta-feira, 22, impor sobretaxas de 20% às exportações de veículos da União Europeia, um mês depois de seu governo ter iniciado análise sobre se as compras de automóveis europeus representam uma ameaça à segurança nacional.

+ CELSO MING: O surfe de Trump

 “Baseado nas tarifas e barreiras há muito tempo colocadas pela União Europeia contra os EUA e suas grandes empresas e trabalhadores, se essas tarifas e barreiras não forem quebradas e removidas, vamos colocar uma tarifa de 20% sobre todos os carros deles que vierem aos EUA. Fabriquem eles aqui!”, escreveu Trump em sua conta no Twitter.

O Departamento de Comércio dos EUA está investigando se as importações de automóveis e autopeças representam um risco à segurança nacional. O prazo para conclusão das investigações é fevereiro de 2019, mas o secretário de Comércio, Wilbur Ross, disse na quinta-feira que o órgão planeja encerrar os trabalhos muito antes, até o final de julho ou agosto. O departamento planeja dois dias de audiências públicas em julho sobre as investigações.

Trump referiu-se repetidamente aos embarques de veículos alemães para os Estados Unidos com crítica. Em reunião com montadoras na Casa Branca, em 11 de maio, o presidente norte-americano afirmou que planejava tarifas de 20% ou 25% sobre alguns veículos importados, criticando duramente o superávit comercial automotivo da Alemanha com os Estados Unidos.

Atualmente, os EUA impõem uma taxa de 2,5% sobre carros de passageiros importados da União Europeia, e de 25% sobre caminhonetes importadas. A União Europeia, por sua vez, taxa em 10% os carros norte-americanos.

Polêmica. A proposta de sobretaxa foi acentuadamente condenada por parlamentares republicamos e grupos empresariais. Um deles, representando grandes montadoras norte-americanas e estrangeiras, disse estar “confiante de que as importações de veículos não representam um risco à segurança nacional”.

A Câmara de Comércio dos Estados Unidos observou que a produção norte-americana de automóveis dobrou na última década, afirmando que as tarifas “seriam um golpe tremendo à própria indústria que se pretende proteger e ameaçaria iniciar uma guerra comercial global”.

As montadoras alemãs Volkswagen, Daimler (Mercedes) e BMW fabricam veículos em unidades nos Estados Unidos. A BMW está entre os maiores empregadores da Carolina do Sul, tendo mais de 9 mil trabalhadores no Estado. Em 2017, os EUA responderam por cerca de 15% das vendas globais da Mercedes-Benz e da BMW. O país corresponde a 5% das vendas da Volkswagen e 12% da Audi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.