Sears vai fechar até 120 lojas nos EUA

Com vendas em queda, rede americana de lojas de departamentos decide fechar unidades com desempenho 'marginal'

NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

28 de dezembro de 2011 | 03h06

Neste momento em que as vendas de fim de ano, em geral, se mostram melhores do que o esperado, a Sears Holdings Corp. é uma exceção, e anunciou ontem que fechará de 100 a 120 lojas Sears e Kmart por causa da queda das vendas.

Numa mudança de sua estratégia, a companhia anunciou que não mais pretende manter abertas lojas que tenham um "desempenho apenas marginal", e que trabalha para melhorar seus resultados.

A Sears, que tem mais de 4 mil lojas de departamentos em geral e lojas especializadas nos Estados Unidos e Canadá, informou que pretende fazer provisões no valor de US$2,4 bilhões, no quarto trimestre, para saneamento de ativos e outros itens.

A medida foi tomada, segundo a companhia, porque as vendas comparáveis nas oito semanas até 25 de dezembro caíram 5,2%, além da queda de 4,4% da cadeia de lojas de descontos Kmart e do declínio de 6% da cadeia de lojas de departamentos Sears.

Enquanto isso, no início deste mês, a National Retail Federation elevou as suas previsões da indústria para as vendas de fim de ano, anteriormente de 2,8%, para 3,8%.

A Sears, a maior vendedora de eletrodomésticos dos Estados Unidos, vem sofrendo uma crescente concorrência nesse segmento por parte de nomes como Home Depot e Lowe's Cos., segundo analistas. O fechamento das lojas poderá gerar US$ 140 milhões a US$ 179 milhões em dinheiro para o caixa da empresa, além de recursos adicionais porque a companhia decidiu vender ou sublocar os respectivos terrenos, informou a Sears. / MARKET WATCH

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.