Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

SEC investiga irregularidades em vendas de fundos mútuos

A SEC ? Securities and Exchange Comission, equivalente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nos Estados Unidos ? está investigando como as corretoras são pagas pela venda de fundos mútuos, segundo a cadeia CNBC. A investigação vai apurar como as grandes firmas de Wall Street são compensadas quando vendem fundos mútuos a investidores de varejo (pessoa física). Fontes afirmaram que a SEC está examinando se os bancos de investimentos recebem taxas ou pagamentos não revelados publicamente quando vendem os fundos mútuos. Embora a SEC não tenha comentado quais companhias estão sendo investigadas, a CNBC disse que as prováveis envolvidas são Merrill Lynch, Charles Schwab e Morgan Stanley. Representantes do Merril e do Morgan Stanley não quiseram fazer comentários e uma porta-voz do Schwab disse que não comentaria as informações imediatamente. Outras grandes firmas de varejo de Wall Street, como a unidade Citigroup, do Smith Barney, o UBS PaineWebber, Prudential Securities e Wachovia Securities recusaram-se a comentar ou não retornaram imediatamente os telefonemas da agência Dow Jones. Tipicamente, um fundo mútuo paga taxas a uma corretora que conseguir investidores para o fundo. Os investidores também pagam uma taxa para entrar no fundo. Estes pagamentos são divulgados publicamente. A SEC está, no entanto, investigando outros tipos de pagamentos às corretoras que recomendam determinados fundos mútuos, cuja cobrança não é deixada clara aos investidores. Em primeiro lugar, a SEC está investigando se um conselheiro de investimento de um fundo mútuo paga a uma corretora diretamente para cada investidor de varejo colocado num fundo mútuo. Em segundo lugar, a SEC está questionando se um fundo mútuo pode concordar em fazer todos os grandes negócios com a corretora que recomenda o fundo aos investidores de varejo. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.