Seca causa perdas de 1 milhão de toneladas com milho

O milho é a cultura mais afetada até o momento pela estiagem no Rio Grande do Sul. A Emater estima uma quebra de 20,3% da safra 2001/02, em relação ao esperado inicialmente. Isso representa 979 mil toneladas, segundo o levantamento da Emater, que projetava a produção em 4,821 milhões de toneladas. O rendimento inicial de 3.205 quilos por hectare passou para 2.554 Kg/ha na atual estimativa da entidade. O secretário da Agricultura, José Hermeto Hoffmann, relembrou que o milho sofreu uma redução de área de 10% nesta safra e a estiagem representa uma perda adicional. Hoffmann disse que considera "conservadora" a projeção da Emater, que utiliza a média das três últimas lavouras para calcular a expectativa de safra. Para ele, é importante a intervenção do Ministério da Agricultura neste momento, quando começa um movimento especulativo. "Uma medida importante seria trazer milho do Centro-Oeste e do Paraná para estocar no Rio Grande do Sul e evitar a pressão especulativa do mercado", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.