Seca de setembro melhorará um pouco qualidade da cana--Canaplan

Um período seco em setembro nas principais áreas de cana do Brasil provavelmente vai colaborar para melhorar ligeiramente a qualidade do produto da atual temporada e elevar um pouco a produção de açúcar, informou a consultoria Canaplan nesta sexta-feira.

INAÊ RIVERAS, REUTERS

21 de outubro de 2011 | 13h49

Mas a falta de chuva é vista como um fator negativo para a próxima safra, afirmou Caio Carvalho, diretor da Canaplan, no intervalo da conferência Clube da Cana, no Guarujá.

"A qualidade da cana pode ficar um pouco melhor por causa da seca de setembro, talvez um quilo a mais (de açúcar) por tonelada de cana", disse Carvalho.

No mês passado, a Canaplan manteve sua estimativa de moagem de cana no centro-sul em 476 milhões de toneladas, mas elevou a produção de açúcar da principal região produtora do Brasil para entre 28,3 e 29,3 milhões de toneladas, ante 28-28,5 milhões previamente, já considerando uma melhora na qualidade da cana.

Na próxima revisão de estimativa, a produção de cana provavelmente será a mesma, segundo Carvalho, mas a qualidade de cana (Açúcar Total Recuperável) provavelmente ficará em 135,5 kg por tonelada, ante 134,5 previsto em setembro, disse ele, recentemente eleito presidente da Abag (Associação Brasileira do Agronegócio)

Ele não especificou em quanto a produção de açúcar poderia ser revisada para cima devido à melhora na qualidade, mas disse que ela provavelmente deve ocorrer.

Segundo o analista, a qualidade da cana deverá cair em outubro, com a chegada de mais chuvas à região.

"Mas a temporada de processamento vai ser encerrada em breve (cerca de um mês antes de 2010), e isso não impactará muito", disse.

A cana precisa de tempo seco para ter uma boa concentração de açúcar, mas na primavera normalmente o tempo passa a ser mais úmido, o que geralmente impede esse ganho de açúcar na planta.

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSCANACANAPLAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.