Secex estima que Brasil terá 1,5% nas vendas mundiais em 2007

A Secretaria de Comércio Exterior, órgão do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, voltou a reafirmar que a meta do governo federal é fazer com que as exportações do País atinjam em 2007 o patamar de US$ 100 bilhões, cifra que, naquele ano, representaria em torno de 1,5% ou 1,6% do total das vendas externas mundiais. Atualmente, as exportações brasileiras não chegam nem mesmo a 0,9% do total mundial.O diretor do Departamento de Comércio Exterior (Decex), Edson Lupatini Júnior, acredita que, embora as importações nesse período também tendam a aumentar, é provável que o Brasil consiga ainda manter superávits comerciais no patamar de US$ 20 bilhões, em média, no decorrer dos próximos anos.Munido de alguns dados da balança comercial, o funcionário do ministério afirmou ainda que as exportações brasileiras este ano vão se aproximar dos US$ 70 bilhões, mostrando um crescimento de quase 15% em relação às do ano passado, quando somaram US$ 60,3 bilhões. Entre janeiro e outubro, por exemplo, as vendas externas do País já somam US$ 60,35 bilhões, com expansão de 20,7% em comparação com as do mesmo período do ano passado. Já as importações nesse dez meses cresceram apenas 0,2%, passando para US$ 40,02 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.