portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

Secovi-SP e trabalhadores assinam convenção

O Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP) e sindicatos de trabalhadores de empresas de compra, venda, locação e administração de imóveis residenciais e comerciais da Capital e da Grande São Paulo assinaram ontem as Convenções Coletivas de Trabalho das categorias afins, que prevêem reajuste de 5,6% sobre os salários de maio de 2003.Com a reposição acordada, os valores dos pisos salariais foram fixados em R$ 496, para empregados maiores de 18 anos, e em R$ 391 para menores de 18 anos. O valor da cesta básica foi elevado para R$ 55 e o prêmio de permanência estabelecido em R$ 9,50 por anuênio trabalhado, com teto máximo de 10 anos. A data-base foi mantida em 1º de maio e foi instituído banco de horas para funcionários de administradoras de flats.O acordo engloba cerca de 15 mil empregados, vinculados aos sindicatos dos Empregados em Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo, Guarulhos, Barueri, Diadema e São Caetano do Sul (Seecovi) e dos Empregados em Empresas de Compra, Venda e Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Bernardo do Campo, Santo André, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra (Sindimóveis/ABC).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.