Secretário americano prevê mudança em regime cambial da China

Uma das medidas temporárias que a China poderá adotar é mudar seu sistema para que o renminbi (nome da moeda chinesa, cuja unidade é o yuan) passe a ser atrelado a uma cesta de moedas, ao invés da paridade fixa de 8,277 yuan por dólar, disse o secretário do Tesouro norte-americano, John Snow, em depoimento ao Comitê Bancário do Senado. Isso deverá facilitar o ajuste no déficit comercial dos EUA com a China e o equilíbrio geral da conta corrente do país, afirmou o secretário. Tal medida também ajudaria a elevar a taxa de poupança dos EUA, acrescentou. Snow disse que não acredita que os EUA devam estabelecer um cronograma para a China, porque isso provocaria uma especulação não desejada no mercado. Ele afirmou, no entanto, que os líderes chineses disseram que irão flexibilizar o regime de peg (atrelamento) do renminbi "assim que possível". Eliminar o regime de atrelamento não ocorrerá em "semanas ou meses", mas os chineses deverão tomar antes medidas temporárias para reduzir as restrições de capital e fortalecer seu sistema bancário, disse Snow. O governo da China disse que tem planos para adotar uma taxa cambial mais flexível, mas teme que se agir muito cedo poderá desencadear uma fuga de capital. A China teme que os investidores possam escolher retirar o dinheiro do seu sistema bancário, que está repleto de inadimplência. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.