Secretário da Fazenda defende adiamento de leilão de rodovia

Segundo Paulo Corrêa, instabilidade cambial pode fazer com que investidores não queiram participar de um leilão agora

Lorenna Rodrigues, O Estado de S. Paulo

21 de outubro de 2015 | 22h23

BRASÍLIA - O ministério da Fazenda defende o adiamento para 2016 do leilão do trecho de rodovia 476/153/282/480, entre Lapa (PR) e a divisa de SC/RS, previsto para dezembro. O trecho de 493 km é conhecida como Rodovia do Frango. 

"Estamos defendendo que atrase porque não é o melhor momento", disse o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Paulo Corrêa, ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado.

Corrêa explicou que ainda há muita instabilidade cambial e que muitos investidores podem não querer participar de um leilão agora esperando que o câmbio fique ainda mais atrativo. "Como é no final do ano, não tem efeito de  no ajuste, achamos que poderia ser uma boa ideia adiar", completou.

O secretário reforçou que o cronograma está em dia e que será possível lançar o leilão no prazo previsto, se o governo assim decidir.

A previsão do governo é lançar o edital em novembro e fazer o leilão em dezembro. A rodovia será a primeira a ser leiloada de um novo bloco de concessões previsto do Programa de Investimento em Logística, que tem ainda outros três trechos - BR-163/230/MT/PA, BR-364/060/MT/GO e BR-364/GO/MG, além de aeroportos e ferrovias.

Tudo o que sabemos sobre:
leilãorodovia do frango

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.