Secretário de MG propõe auditoria estadual em fazendas

Ministro informou que os produtores poderão contar com os serviços de certificadora particular

FABÍOLA SALVADOR, Agencia Estado

18 de março de 2008 | 17h54

O secretário de Agricultura de Minas Gerais, Gilman Viana, defendeu hoje, durante reunião do Conselho de Secretários Estaduais de Agricultura (Conseagri), que cada um dos seis Estados aptos a exportar carne bovina para a União Européia (UE) possam, em caráter emergencial, montar dez equipes para fazer auditorias nas fazendas. A idéia foi acatada pelo ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes. Durante a reunião, o ministro informou que os produtores poderão contar com os serviços de certificadora particular ou trabalhar com instituição do Estado. No caso de Minas Gerais, a certificação poderá ser realizada pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O governo do Paraná criou, há cerca de quatro anos, uma certificadora que já certificou cerca de 65 mil cabeças de gado em 126 propriedades. O ministro voltou a criticar o trabalho das empresas. "As certificadoras não têm que mostrar capacidade de fazer o trabalho e até agora isso não aconteceu", disse. Ele explicou que o ministério pode afastar certificadoras caso as auditorias não confirmem os dados da certificação. Segundo o ministro, é possível a abertura do Serviço Brasileiro de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos (Sisbov) para que os produtores tenham acesso aos próprios dados.Durante a reunião, Viana entregou ao ministro um documento contendo proposta de unificação do calendário nacional de vacinação contra a febre aftosa, aprovado pelos membros do Conseagri. No novo calendário, as datas adotadas atualmente no Circuito Pecuário Leste seriam transferidas para o mesmo período de vacinação do Circuito Pecuário Centro-Oeste. A adaptação alcança os Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia, com a seguinte progressão: a campanha de vacinação prevista para setembro deste ano será realizada em outubro; a de março de 2009 será em abril de 2009; a de setembro de 2009, em novembro de 2009; e a de março de 2010, em maio de 2010. Segundo o secretário da Agricultura de Minas Gerais, o ministro informou que as mudanças no calendário serão implementadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.