finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Secretário do RJ critica expansão da Petrobras em refino

O secretário de Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro, Júlio Bueno, defendeu hoje que o governo federal deveria intervir e impedir o crescimento da Petrobras na área de refino. Em seminário sobre os dez anos da Lei de Petróleo, promovido hoje pela Onip (Organização Nacional da Indústria do Petróleo), o secretário afirmou que acredita no "fortalecimento do mercado apenas com a iniciativa privada, sem a participação estatal"."Eu questiono até a construção da Refinaria do Nordeste. Acho que deveria ser feita por um player privado", disse o secretário, descartando, entretanto, que a Petrobras seja impossibilitada de investir na refinaria petroquímica do Rio, o Comperj. "Não por ser no Rio, mas por ser uma petroquímica", disse.Júlio Bueno argumentou ainda que a Petrobras tinha de deixar mais claro sua posição estratégica no setor petroquímico. Para ele, o governo federal, por meio do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), poderia estabelecer limites à atuação da petroleira no setor. "Eu não entendo a Petrobras voltando para a área petroquímica. Isso vai contra toda abertura do setor", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.