Wilson Dias/Agência Brasil - 28/11/2019
Wilson Dias/Agência Brasil - 28/11/2019

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Secretário do Tesouro chefiará conselho fiscal da República

Mansueto Almeira acumulará dois cargos no início; Guedes disse que verá 'como vai fazer o Tesouro' depois

Lorenna Rodrigues, Fabrício de Castro e Idiana Tomazelli, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2019 | 21h00

BRASÍLIA - O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, será o diretor-executivo do Conselho Fiscal da República, como antecipou o Estado.

O órgão está previsto na proposta de emenda à Constituição (PEC) do pacto federativo, enviada ao Congresso em novembro. Será formado pelos seguintes integrantes: o presidente da República; presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado; presidente do Supremo Tribunal Federal; presidente do Tribunal de Contas da União; três governadores e três prefeitos.

Questionado se Mansueto iria acumular o cargo com a secretaria do Tesouro, Guedes disse que isso será feito apenas no início. “Ele vai começar acumulando e lá na frente ele decola e a gente vê como faz o Tesouro”, afirmou Guedes.

A ida de Mansueto para o Conselho Fiscal chegou a ser comunicada pelo secretário da Fazenda, Waldery Rodrigues, em entrevista, mas, no mesmo dia, o secretário do Tesouro disse que só assumiria o conselho se pudesse acumular os dois cargos.

Depois de notícias de brigas na equipe, Guedes abriu a entrevista coletiva que dá hoje em Brasília com uma deferência a Mansueto e disse que ele é muito importante para a equipe, por isso seria o primeiro a falar. “Ele tem um papel chave nesse futuro”, afirmou.

O ministro ressaltou ainda que uma das metas importantes para o governo é a aprovação do pacto federativo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.