Secretário do Tesouro dos EUA defende socorro a banco

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Henry Paulson, defendeu neste domingo a decisão da Junta Federal do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de garantir a solvência do banco de investimentos Bear Stearns, com a colaboração de outras instituições de crédito."Acredito que a decisão tomada pela Junta foi correta, já que deve trabalhar no mercado para minimizar sobressaltos," disse Paulson. O Federal Reserve interveio na sexta-feira para garantir a solvência do Bear Stearns e evitar conseqüências mais negativas no sistema financeiro dos Estados unidos. A quebra do Bear poderia ocasionar uma quebra em efeito dominó em outras instituições de crédito.A Junta, que recorreu a fundos especiais criados na época da Grande Depressão, na década de 1930, resgatou o Bear Stearns, ajudada pelo banco comercial JPMorgan Chase & Co.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.