Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Secretário do Tesouro elogia conservadorismo do FMI

O secretário do Tesouro Nacional, Joaquim Levy, elogiou hoje a conservadorismo do FMI no controle da política fiscal dos países sócios do Fundo. "A área técnica do Fundo normalmente é muito conservadora e é bom que seja assim", afirmou se referindo aos estudos do FMI condenando a exclusão dos investimentos públicos no cálculo do superávit primário. O secretário disse que o tema figura na agenda de discussões do FMI e que é interesse do Brasil, na condição de sócio, participar desse debate. Ele afirmou que o Brasil defende um tratamento equitativo em relação aos outros países, no que se refere à contabilidade pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.