Secretário dos EUA crê em governo "sensato" no Brasil

Ambos candidatos à presidência do Brasil compreendem como as relações com Wall Street são fundamentais para o futuro econômico do País e deverão seguir políticas "sensatas", afirmou o secretário do Tesouro dos EUA, Paul O´Neill. "Parece-me que os dois candidatos entendem a importância da conexão do Brasil com a economia global, e qualquer um dos dois será bastante cuidadoso em proteger o relacionamento com o resto do mundo", acrescentou. "Qualquer que seja o vencedor, será sensato e equilibrado em suas atitudes", afirmou. O´Neill previu calma nos mercados após as eleições. "Há um prêmio de incerteza sobre o mercado brasileiro no momento e, ocorrida a eleição, o prêmio de incerteza deixará de existir", previu. "Veremos o Brasil voltar a manter um melhor relacionamento com o resto da comunidade financeira internacional e a posse do novo governo será seguida de políticas sensatas e, espero, tudo estará bem", disse. "Acredito que os mercados ficarão atentos, a partir da manhã seguinte à eleição, a tudo o que for dito".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.