coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Sede do Banco do Sul terá sede em Caracas, diz ministro

O Banco do Sul terá sua sede emCaracas, confirmou na quarta-feira o ministro de Finanças daVenezuela, Rodrigo Cabezas. A criação da instituição é umainiciativa do presidente venezuelano, Hugo Chávez, para reduzira dependência da região de organismos internacionais definanciamento. Argentina, Brasil, Bolívia, Equador, Paraguai, Uruguai eVenezuela concluíram na segunda-feira a redação de uma propostaconsensual da ata de fundação do Banco do Sul, apesar de nãoterem chegado a um acordo sobre o capital e a forma de aportede seus membros. "A sede (do Banco do Sul) ficará em Caracas", disse Cabezasa jornalistas após acompanhar uma conferência do prêmio Nobelde Economia, Joseph Stiglitz, que faz uma visita à Venezuela. Ao ser questionado se o capital inicial da instituição seráde 7 bilhões de dólares, como afirmou o ministro da Economia doEquador, Cabezas respondeu: "Tomara que essa seja a cifra, é oque querem os venezuelanos". Funcionários venezuelanos propõem que o capital do Banco doSul seja de entre 7 bilhões de dólares e 10 bilhões de dólarese que cada país realize um aporte de acordo com sua capacidadeeconômica, embora a participação na instituição sejaigualitária. Os ministro da economia dos países que formarão o Banco doSul têm marcada uma reunião conjunta para o dia 3 de novembroem Caracas, para assinar a ata de fundação da instituição, quedeve começar a funcionar em dezembro deste ano ou em janeiro de2008. (Por Deisy Buitrago)

REUTERS

10 de outubro de 2007 | 23h30

Tudo o que sabemos sobre:
MACROBANCODOSULVENEZUELA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.