coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Segunda prévia da inflação é a maior desde janeiro

A segunda prévia de inflação de junho medida pelo Índice Geral de Preços (IGP-M) teve o maior resultado para o levantamento desde janeiro deste ano. A afirmação, feita nesta quinta-feira pela Fundação Getúlio Vargas, se baseia no fato de que a taxa ficou em 0,56%, contra 0,82% de igual período do primeiro mês do ano. Apesar de recorde, o resultado ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro ouvidos pela Agência Estado, que esperavam um resultado entre 0,35% e 0,60%, superando, portando, a mediana das expectativas (0,44%). O indicador é composto por três taxas: o Índice de Preços ao Atacado, com 60% do total, o Índice de Preços ao Consumidor, com representatividade de 30%, e o Índice Nacional de Construção Civil, com os 10% restantes.O IPA teve alta de 0,74%, ante aumento de 0,38% em igual prévia em maio. Por sua vez, o IPC, caiu 0,38% nesta prévia, ante aumento de 0,18% na segunda prévia de maio. Já o INCC subiu 1,81%, ante elevação de 0,53% na no mesmo levantamento do mês anterior. Até a segunda prévia de junho, o IGP-M acumula elevações de 1,21%, e de 0,67% em 12 meses.

Agencia Estado,

22 de junho de 2006 | 11h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.