coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Segunda prévia de março do IGP-M fica em 0,14%

´A inflação medida pelo IGP-M caiu de 0,17% na primeira prévia de março para 0,14% na segunda prévia deste mês divulgada hoje. No IPA, a queda foi de 0,16% para 0,02%, respectivamente. Essa desaceleração do ritmo de preços no atacado explicou a redução do IGP-M. Isso porque o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu de 0,09% para 0,26%. E o INCC também subiu de 0,47% para 0,54%. No atacado, porém, os produtos agrícolas, que estavam em alta de 0,10% na primeira prévia, desta vez ficaram em deflação de 0,14%. Os produtos industriais também mostraram uma diminuição de 0,19% para 0,08%. O chefe do Centro de Estudos de Preços da FGV, Paulo Sidney Melo Cota, disse que as quedas no atacado se devem à redução do dólar em relação ao real e também à safra agrícola. Ele acrescentou que, no caso dos produtos industrializados, ainda há um reflexo da queda dos combustíveis, cujo grupo ficou negativo em 1,06%. No IPC, o aumento dos preços se deve basicamente ao grupo alimentação, cuja variação passou de 0,37% para 0,59%, e ao grupo de saúde e cuidados pessoais, que tinha variado 0,45% na primeira prévia e desta vez ficou em 0,73%. Além disso, o grupo de transportes, que tinha ficado negativo em 0,31% na primeira prévia deixou de puxar o índice para baixo e registrou agora +0,03%. Cota destacou a alta do leite longa vida, com 5,80% de aumento no varejo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.