Segunda prévia do IGP-M aponta deflação de 0,66%

A segunda prévia de junho do Índice Geral dos Preços de Mercado (IGP-M), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), registrou deflação de 0,66%. Trata-se da maior deflação registrada desde a criação do Índice em 1989. Com este resultado, o IGP-M acumula alta de 6,27% no ano e de 28,68% em 12 meses.O recuo da inflação apurado na segunda prévia do IGP-M foi maior do que o esperado pelos analistas. Eles projetavam uma deflação entre 0,20% e 0,50%. Em sua composição, o IGP-M é formado por outros índices inflacionários. São eles: o Índice de Preços no Atacado (IPA), que apurou variação negativa de 1,19%; o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), com alta de 0,17%; e o Índice Nacional da Construção Civil (INCC), que apresentou variação positiva de 0,85%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.