Segundo trimestre será decisivo para economia do País

Os próximos três meses deverão ser decisivos para definição do quadro de expectativas dos empresários, bancos e consumidores brasileiros frente o agravamento da crise de crédito nos Estados Unidos. A avaliação é do economista Júlio Sérgio Gomes de Almeida, consultor do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi). Por enquanto, o quadro geral é de que a economia veio bem no ano passado, acelerou no último trimestre e continua muito bem neste início de ano."Hoje, os agentes econômicos ainda trabalham com a expectativa de que a turbulência internacional não afete profundamente a economia brasileira", diz o economista. "O que me assusta é que a crise, que parecia menor no semestre passado, agora se apresenta com maior gravidade."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.