Divulgação
Divulgação

Segundo turno das eleições gera 239 mil posts sobre economia nas redes sociais

Segundo levantamento exclusivo da AirStrip, Petrobrás, Bolsa Família e inflação foram os temas mais citados; corrupção aparece em 30% dos posts que debateram sobre economia

Yolanda Fordelone, O Estado de S. Paulo

24 de outubro de 2014 | 12h22

Na segunda fase da corrida presidencial nas eleições 2014, o debate econômico nas redes sociais se intensificou. Os principais temas da economia foram citados 238.907 vezes nas principais redes (Facebook, Twitter e Instagram) entre o fim do primeiro turno e esta semana, segundo pesquisa exclusiva da AirStrip, empresa de monitoramento de internautas. Petrobrás, Bolsa Família e inflação foram os assuntos mais citados no período.

Ligada diretamente a algum dos temas econômicos, a palavra corrupção apareceu em 30% dos posts e comentários - foram 70.763 menções ao assunto. "A política econômica é uma parte importante dos projetos de governo. Por isso, resolvemos acompanhar como alguns temas chave desse assunto são discutidos e vistos pelos usuários das redes sociais", diz a equipe de pesquisa da AirStrip em relatório.

O assunto Petrobrás apareceu em pouco mais de 44 mil posts, dos quais 27 mil usuários citavam também a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT). "O tema teve picos de registro nos dias 16 e 19 de outubro, quando aconteceram os debates do SBT e Record", afirma a pesquisa. Segundo a empresa, a percepção é de que Dilma é relacionada ao tema devido às acusações de corrupção da estatal. Nos posts que possuem as palavras Dilma e Petrobrás, o termo corrupção apareceu 14.334 vezes.

O candidato Aécio Neves (PSDB) esteve em quase 23 mil posts sobre a Petrobrás. De acordo com a AirStrip, a relação ocorreu principalmente porque Aécio levantou o assunto nos debates da televisão. O ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, foi tema de 2.013 posts, dos quais 79% também citam a candidata Dilma.

Bolsa Família. Internautas também tiveram um intenso debate sobre o programa Bolsa Família. Foram mais de 30 mil menções ao tema. A maioria (quase 13 mil) também citou Dilma quando falou do programa. Outros 9 mil posts abordaram o Bolsa Família e Aécio Neves.

Os dias 14 e 15 de outubro foram as datas em que o Bolsa Famílias mais foi falado nas redes (33% do total de registros). No período, cresceu a discussão sobre qual partido criou o programa, explica a AirStrip. A "paternidade" do Bolsa Família gerou 10 mil posts.

Inflação. A alta dos preços nos últimos meses foi o terceiro tema mais citado (22.562 posts). O governo de FHC foi lembrado em 3.832 posts. A empresa explica que os comentários seguiam um padrão: militantes petistas atacaram Aécio dizendo que Fernando Henrique Cardoso ultrapassou as metas de inflação, enquanto os tucanos afirmavam que na antiga gestão o índice caiu de uma alta de 900% para 12%. A empresa registrou 12,6 mil posts citando inflação e Aécio, principalmente em ataque ao nível de preços atual, e 11,4 mil relacionando o tema à Dilma.

Quem debateu nas redes. Além dos temas abordados, a AirStrip também levantou qual o perfil das pessoas que ficaram na batalha eleitoral das redes sociais. Entre os três principais assuntos (Petrobrás, Bolsa Família e inflação), mais de 60% eram homens, aproximadamente 30% moradores do Estado de São Paulo e mais de 80% utilizaram o computador para realizar as postagens ao invés de celular. A pesquisa foi realizada entre os dias 6 e 21 de outubro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.