Seguro de carro: juros estáveis no parcelamento

As taxas médias dos juros no parcelamento de seguros de automóveis praticamente não registraram variação no mês de março em relação a fevereiro. Os contratos parcelados em cinco a sete vezes permaneceram com taxa de 3,12% ao mês, e os parcelados em 12 vezes, em 3,41% ao mês. Esse foi o resultado da pesquisa mensal realizada pela Agência Estado, entre os dias 2 e 4 de abril, com 12 empresas do setor de seguros.As únicas mudanças registradas ocorreram no parcelamento de contratos em até quatro vezes. A taxa média registrou uma ligeira queda de 2,95% para 2,94% ao mês. Essa variação foi provocada pela redução dos juros de duas empresas. A Cia. de Seguros Minas-Brasil, que para essa modalidade cobrava juros de 2% ao mês, agora não cobra juros para os motoristas que optarem por este plano. Já a Marítima Seguros tem planos alternativos para quem parcelar em até quatro vezes. Se o motorista quiser pagar juros de 2,5% ao mês, terá que pagar a primeira parcela à vista. Para o pagamento da primeira parcela após 30 dias, a taxa de juros será de 4,5% ao mês.O consumidor deve estar atento às empresas que trabalham com parcelamentos intitulados "sem juros". A isenção de juros pode parecer bastante vantajosa. No entanto, as mensalidades desses planos podem já embutir um valor referente aos juros. É aconselhável, nesse caso, que o consumidor peça um desconto para o pagamento à vista. Na pesquisa, os parcelamentos ditos "sem juros" não foram considerados na composição das taxas médias.Veja a pesquisa completaDentre as empresas pesquisadas, sem a distinção do número de parcelas, os maiores juros cobrados no setor foram praticados pela Marítima Seguros e Phenix Seguradora, 4,50% ao mês. Já as menores taxas, de 2% ao mês, foram cobradas pela Generali Seguros e Tokio Marine Brasil. Veja a pesquisa completa com todas as taxas de juros e as respectivas seguradoras no link abaixo. Fevereiro/2001- taxas mensaisMarço/2001- taxas mensaisParcelaMédia (%)Mínima (%)Máxima (%)Média (%)Mínima (%)Máxima (%)Até 42,9524,52,9424,55 a 73,1224,53,1224,58 a 123,4124,53,4124,5

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.