Seguro de pessoas somou R$ 2 bi em setembro, aponta FenaPrevi

Em relação ao mesmo mês do ano passado, aumento foi de 12,09%; no ano, em 9 meses, crescimento é de 18,6% 

Fernanda Guimarães, Agência Estado

19 de novembro de 2013 | 10h17

O mercado de seguros de pessoas movimentou R$ 2,049 bilhões no mês de setembro, representando crescimento de 12,09% em relação ao resultado em setembro de 2012, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira, 19, pela Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi).

A entidade representa 74 empresas que comercializam seguros de pessoas e previdência complementar aberta. No acumulado dos nove primeiros meses do ano, aponta, esse mercado cresceu 18,6%, atingindo R$ 19,056 bilhões em prêmios.

O seguro de vida continua como a modalidade de seguros pessoais com a maior arrecadação de prêmios. A carteira movimentou R$ 850,8 milhões em setembro, aumento de 15% em relação ao observado um ano antes. "O desempenho deste seguro está diretamente relacionado ao crescimento da renda do brasileiro e à importância do produto para manutenção do padrão de vida dos dependentes na ausência do responsável financeiro na família", afirmou, em nota, o presidente da federação, Osvaldo do Nascimento.

Outro destaque em setembro, segundo a Fenaprevi, foi o auxílio-funeral, modalidade que apresentou a maior taxa de crescimento na relação anual. A arrecadação atingiu R$ 21 milhões no mês em análise, representando um aumento de 44,7% ante igual intervalo de 2012.

Entre outras modalidades do mercado de seguros de pessoas, o seguro educacional cresceu 28,4%, arrecadando R$ 2,2 milhões em setembro; o seguro viagem subiu 24,9% no mês em questão, para R$ 7,6 milhões. O seguro de acidentes pessoais contabilizou em setembro R$ 401,8 milhões em prêmios, crescimento de 13,2%, sempre na comparação com igual mês do ano passado.

Ainda de acordo com levantamento da FenaPrevi, o Grupo BB/Mapfre liderou o ranking das seguradoras por prêmio no mês de setembro, com uma fatia de 18,98%. Em seguida está o Bradesco, com 18,51%, e o Itaú, com 14,36%.

Tudo o que sabemos sobre:
seguroFenaprevisetembro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.