Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Seguro-desemprego extra será pago a 103.707 demitidos

O Ministério do Trabalho divulgou hoje que 103.707 trabalhadores que foram demitidos em dezembro do ano passado terão direito a receber duas parcelas extras do seguro-desemprego. O pagamento começará a ser feito em abril. Para chegar a esse número, o Ministério do Trabalho comparou as médias de desemprego nos meses de dezembro de 2008, janeiro e fevereiro com o desempenho no mesmo período desde 2003.

GERUSA MARQUES, Agencia Estado

24 de março de 2009 | 12h17

Serão contemplados trabalhadores de 16 Estados e de 42 subsetores. O maior número de beneficiados fica no Estado de São Paulo, onde 44.312 demitidos terão direito a mais dois meses do seguro-desemprego. Em segundo lugar está Minas Gerais, com 41.402 demitidos.

Os setores que mais tiveram demissões, provocados principalmente pela crise, segundo o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, foram o da indústria metalúrgica, têxtil e a indústria mecânica, na qual está incluído o segmento automotivo. O ministro explicou que para chegar a esse número de contemplados os técnicos do ministério consideraram os Estados e os setores em que a geração de emprego ficou 30% menor do que a média do mesmo período (dezembro a fevereiro) dos anos anteriores.

O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) se reunirá na próxima segunda-feira, segundo Lupi, para aprovar esse pagamento adicional. O seguro-desemprego varia hoje de três a cinco parcelas.

Em dezembro de 2008, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho registrou em todo País um saldo negativo de 654 mil vagas formais entre contratações e demissões.

Tudo o que sabemos sobre:
seguro-desempregoLupi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.