JF DIORIO/ESTADÂO
JF DIORIO/ESTADÂO

Seguro obrigatório DPVAT não terá reajuste em 2015

Susep avaliou que não há necessidade de aumento do seguro obrigatório, que neste ano pagou 560 mil indenizações até setembro

Aline Bronzati, Agência Estado

15 de dezembro de 2014 | 12h44


O seguro de trânsito obrigatório, o chamado DPVAT, não terá aumento em 2015, conforme a Superintendência de Seguros Privados (Susep) informou ao Broadcast. serviço em tempo real da Agência Estado, nesta segunda-feira, 15. Pelo segundo ano consecutivo, a autarquia decidiu que não levaria uma proposta de reajuste ao Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP).

"A Susep avaliou as planilhas de custos e decidiu que não havia necessidade de aumento, por isso, não enviou proposta na reunião do CNSP realizada na última sexta (12)", informou a autarquia, por meio de sua assessoria de imprensa.

Com isso, os valores cobrados conforme o tipo de veículo no seguro DPVAT 2015 permanecem inalterados. Nos automóveis, por exemplo, o valor foi mantido em R$ 105,65. Para motocicletas, o DPVAT permanece em R$ 292,01. Os demais tipos de veículos também tiveram o preço de 2014 mantido o próximo exercício.

De janeiro a setembro, o DPVAT pagou 559,123 mil indenizações por meio da seguradora responsável pelo seguro, a Líder. O número é 25% superior ao visto em igual intervalo do ano passado. Do total, a maioria corresponde a casos de invalidez permanente (77%), mantendo o comportamento observado no mesmo período do ano anterior. Além disso registraram crescimento de 33% ante o mesmo período.

Já os casos de morte, segundo a Líder, tiveram redução de 4% nos nove primeiros meses de 2014 em relação ao mesmo período de 2013. Os pagamentos das indenizações do DPVAT referem-se às ocorrências no período e em anos anteriores, observado o prazo prescricional de três anos para solicitar o benefício do seguro.

Mais conteúdo sobre:
dpvat

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.