Selic cai, mas bancos não repassam queda para correntistas

Apesar do corte da Selic, a taxa básica de juros da economia, decidido pelo Comitê de Política Monetária (Copom) em meados de outubro - de 19,50% para 19% ao ano - os juros bancários tiveram pequenas alterações na capital paulista e ficaram praticamente estáveis em novembro. O levantamento realizado pela Fundação Procon-SP, entre os dias 3 e 4 deste mês com dez instituições financeiras, apontou que a taxa média de cheque especial foi de 8,31% ao mês (160,66% ao ano), o que representou ligeiro decréscimo de 0,01 ponto porcentual ante outubro. Quanto aos juros de empréstimo pessoal, a taxa média foi de 5,45% ao mês (89,02% ao ano), com acréscimo de 0,03 ponto porcentual sobre o período anterior. Ou seja, os bancos não repassaram para a rede de clientes a queda das taxas decidida Pelo Copom. Apenas Bradesco reduz taxa Em novembro de 2005, em uma repetição do que aconteceu em outubro, a maior taxa de cheque especial foi cobrada pelos bancos Itaú, Banespa e Santander (8,50% ao mês) e a menor foi verificada na Caixa Econômica Federal (7,95% ao mês). Nesta modalidade de juros, nenhuma elevação foi constatada e apenas o Bradesco promoveu redução, de 8,31% para 8,27% ao mês. Empréstimo pessoal Quanto aos juros de empréstimo pessoal, o Itaú novamente apareceu como instituição com a taxa mais expressiva (5,95% ao mês) e a Nossa Caixa apresentou a mais baixa (4,25% ao mês). Nesta modalidade, duas instituições promoveram alta nas taxas e duas optaram pela redução. O Banco Real alterou de 5,70% para 5,90% ao mês e a Caixa Econômica Federal elevou de 5,10% para 5,22%. Entre os bancos que promoveram redução, o Bradesco diminuiu de 5,85% para 5,81% ao mês e o HSBC modificou de 5,06% para 5,04%. As instituições pesquisadas pela Fundação Procon-SP em novembro de 2005 foram o HSBC, Banespa, Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú, Santander, Nossa Caixa, Real e Unibanco.

Agencia Estado,

11 Novembro 2005 | 12h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.