Selic deve chegar ao final de 2004 em 17,50% ao ano

As instituições financeiras consultadas em pesquisa semanal do Banco Central (BC) acreditam que a taxa de juros voltará a subir em dezembro mais 0,25 ponto porcentual. Com a alta, os juros terminariam o segundo ano de mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em em 17,50% ao ano.Em 2005, os juros, de acordo com os números da pesquisa divulgada na manhã de hoje, recuariam dois pontos porcentuais e alcançariam o patamar de 15,50% ao ano em dezembro. A queda compensaria a alta esperada para este fim de ano de 1,50 ponto porcentual.Com esta evolução prevista para os juros, a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fecharia 2004 em 7,18%, porcentual inferior ao teto de 8% da meta fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para este ano. O IPCA de 2005 no entanto ficaria em 5,90%, porcentual maior que a meta de 5,1% a ser perseguida no próximo ano pelo BC. A estimativa, entretanto, é inferior aos 6% propostos por alguns economistas como meta ideal que deveria ser perseguida pelo Copom no próximo ano.Câmbio, balança comercial e PIBA pesquisa aponta que a perspectiva é que a taxa de câmbio, por sua vez, fechará o ano de 2004 em R$ 2,90. Já a balança comercial tem a previsão de chegar ao final deste ano com um superávit recorde de US$ 33 bilhões. O superávit em conta corrente do balanço de pagamentos (transações com o exterior) também alcançaria valor recorde de US$ 10,50 bilhões.Para 2005, o câmbio sofreria um depreciação e fecharia o ano em R$ 3,05. Com esta taxa nominal, o superávit da balança comercial recuaria dos US$ 33 bilhões previstos para 2004 e iria para US$ 27,30 bilhões. O resultado da conta corrente, por sua vez, passaria a ser de um superávit em conta corrente de US$ 3,80 bilhões.Estes resultados seriam alcançados, segundo os dados da pesquisa, em meio a um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 3,50%, contra uma previsão de 4,61% de expansão estimada para este ano de 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.