Selic é duplamente punitiva, diz Eletros

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), Paulo Saab, afirmou há pouco que o aumento de juros efetuado pelo Banco Central (BC) hoje, que elevou a Selic de 18% para 21% ao ano, é duplamente punitivo para o setor industrial. "Não vai reduzir o dólar para um patamar aceitável, abaixo de R$ 3,00, tem impacto nos juros e influência negativamente sobre o consumidor", avaliou. Para Saab, a medida, além de ser ruim, veio no momento errado. "O final do ano é o melhor momento para os eletroeletrônicos", lembrou. Com isso, a entidade reforça a tese de que a desaceleração da economia vai diminuir a recuperação do setor neste ano. As previsões no início de 2002 eram de que o setor voltaria ao patamar de 2000, quando vendeu 34,5 milhões de unidades, se recuperando da retração de 6,8% nas vendas em 2001. Agora, a entidade já prevê uma recuperação de, no máximo, 1,5%, com possibilidade de não haver crescimento ante o ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.