Beto Nociti/Banco Central
Beto Nociti/Banco Central

Selic terá novo corte na reunião do Copom da próxima semana, aponta Focus

Após a inflação mais baixa em fevereiro, economistas do mercado financeiro consolidaram aposta de que o juro básico da economia cairá 0,25 ponto percentual na próxima reunião do Copom, para 6,50%

Fernando Nakagawa, Broadcast

12 Março 2018 | 09h30

BRASÍLIA - Após a confirmação da inflação baixa no mês de fevereiro, economistas do mercado financeiro consolidaram a aposta de que o juro básico da economia deve cair mais uma vez. A previsão dos analistas publicada no relatório Focus desta semana indica que, agora, a maioria do mercado prevê redução adicional da taxa Selic de 0,25 ponto porcentual na reunião de março, o que diminuiria o juro para 6,50%.

A pesquisa mostra que a mediana das previsões para o juro no fim de março caiu de 6,75% da semana passada para 6,50% nesta semana, ante 6,75% de um mês antes. A partir dessa redução ainda este mês, o mercado prevê estabilidade do juro até o fim do ano. Assim, a mediana da previsão para o juro no fim do ano caiu de 6,75% para 6,50%. Antes, a expectativa para o patamar do juro no fim do ano esteve em 6,75% por 10 semanas consecutivas.

Em fevereiro, o Copom cortou a Selic em 0,25 ponto porcentual, de 7,00% para 6,75% ao ano, no 11º corte consecutivo. Na ocasião, o grupo sinalizou que uma nova redução poderia ocorrer em março apenas se o cenário melhorasse e o risco diminuísse.

No Focus, a expectativa de Selic média em 2018 caiu de 6,75% para 6,53% ao ano, ante 6,75% de quatro pesquisas antes. A taxa básica média de 2019 seguiu em 7,75%, ante 7,88% de quatro semanas atrás.

Para o grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a taxa básica terminará 2018 em 6,75% ao ano - previsão repetida há quatro semanas. No caso de 2019, a projeção do Top 5 para a Selic no fim do ano subiu de 8,00% para 9,00%

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.