Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Selic vai a 18,25% e surpreende mercado

O Comitê de Política Monetária (Copom), em sua reunião de ontem, decidiu elevar a Selic, a taxa básica de juros, de 16,75% para 18,25% ao ano com viés de baixa, ou seja, autorização para o presidente do Banco Central reduzir os juros quando julgar adequado. O mercado esperava uma alta de 0,5 ponto porcentual. Segundo o Comitê, a alta da inflação e os elevados níveis do dólar foram as razões para a decisão. Hoje deve ser um dia nervoso nos mercados. Especula-se, inclusive, que a forte elevação será aliada a uma intervenção no mercado de câmbio para forçar uma queda do dólar. Mas os analistas ouvidos pela Agência Estado discordam quanto a isso. Leia nos links abaixo uma série de matérias sobre a repercussão da medida com analistas de mercado e a expectativa em relação à abertura de hoje, além de orientações para o investidor e para o consumidor, dado o salto nos juros.Também não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

21 de junho de 2001 | 07h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.