Sem acordo no Congresso, Bush prorroga lei agrícola

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse hoje que vai assinar, na semana que vem, a prorrogação dos atuais programas agrícolas do país até o dia 18 de abril, enquanto o Congresso discute a nova lei agrícola (Farm Bill). Bush afirmou que a medida vai dar mais tempo para que os legisladores cheguem a um acordo sobre a nova legislação para o setor. E avisou que, caso uma nova Farm Bill não seja aprovada até 18 de abril, vai propor a prorrogação da atual versão da lei por pelo menos um ano. O presidente americano vem prorrogando, desde setembro, a vigência da Farm Bill que vigorou nos cinco anos anteriores, devido à dificuldade dos congressistas em achar recursos para financiar a nova lei. O projeto prevê gastos de US$ 286 bilhões e sofreu repetidas ameaças de veto pela Casa Branca. "Estou ansioso por assinar uma Farm Bill que garanta um rede de segurança para os agricultores, faça reformas significativas nos programas agrícolas e não dependa de aumento de impostos", afirmou Bush. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.