Sem alarde, Transpetro lança ao mar outro petroleiro

Sem anunciar com antecedência, a Petrobrás Transporte (Transpetro) lançou ontem ao mar o petroleiro Anita Garibaldi, construído no centenário estaleiro Mauá, em Niterói. A companhia não revelou o custo da embarcação. Apenas disse que o contrato firmado com o estaleiro para a construção do navio é de R$ 219,6 milhões.

SABRINA VALLE, SERGIO TORRES / RIO, O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2012 | 02h08

Diferentemente do que ocorreu em 2010, quando do lançamento do petroleiro João Cândido, a Transpetro não chamou a imprensa para a solenidade. No primeiro semestre daquele ano, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua pré-candidata Dilma Rousseff festejaram o lançamento do João Cândido no cais do Estaleiro Atlântico Sul, em Pernambuco. As imagens foram usadas na campanha vitoriosa de Dilma à presidência.

Problemas de construção impediram o João Cândido de entrar em operação logo em seguida. Os ajustes finais deveriam ter levado três meses, mas, somente dois anos depois o navio foi incorporado à frota da Transpetro. A empresa informou que não houve convites porque nesta fase da construção a solenidade é reservada. "A Transpetro está realizando cerimônias abertas ao público exclusivamente no momento da entrega, quando o navio entra em operação."

O Anita Garibaldi é o primeiro de uma série de quatro petroleiros do tipo Panamax. Todos serão batizados com nomes de mulheres importantes na história brasileira, segundo a empresa.

Após o lançamento, a embarcação "passará por acabamentos finais", conforme o comunicado da Transpetro. Só depois desses serviços e das provas de mar haverá a entrega do Anita Garibaldi para e entrada em operação.

Sétima embarcação do Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro, o Anita Garibaldi tem 228 metros de comprimento e capacidade para carregar até 650 mil barris de petróleo. Três navios do Promef - Celso Furtado, João Cândido e Sérgio Buarque de Holanda - já foram incorporados à frota da Transpetro e estão navegando. Os petroleiros Rômulo Almeida, José Alencar e Zumbi dos Palmares estão em construção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.