Sem baixa forte nos juros haverá demissões, diz Abrinq

O presidente da Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos (Abrinq), Synésio Batista da Costa, disse hoje se não ocorrer um choque de juros para baixo "vai ocorrer o inevitável: demissões fábricas parando, empresas fechando". "Não adianta fazer quedinhas tolas. Se não fizer um choque de juros, não adianta", afirmou. O executivo informou que 112 das 318 empresas do setor demitiram 280 funcionários nas últimas semanas.Para ele, o Banco Central (BC) não baixou ainda mais os juros básicos hoje porque o governo não confia nas próprias instituições e se "esconde atrás da inflação". "O setor produtivo está encurralado. Para ele, o conservadorismo do BC é uma forma de "birra".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.