‘Sem-banco’ guardam R$ 650 bilhões embaixo do colchão no Brasil

Ipea aponta que 60% da população nunca entrou em uma agência, por medo dos juros ou analfabetismo

El País,

10 de maio de 2013 | 20h28

RIO - Cerca de 40% dos brasileiros adultos, ou 55 milhões de pessoas, não têm conta em banco e continuam guardando o dinheiro "debaixo do colchão". A soma desse dinheiro chega a R$ 650 bilhões (US$ 334 bilhões), segundo estimativa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Em algumas regiões, como o Nordeste, o índice de adultos sem conta bancária passa de 50%. No Sudeste, cerca de 65% dos adultos são 'bancarizados'.

O Ipea alerta que esse contingente dos 'sem banco', apesar de ser de baixa renda e com pouca escolaridade, forma uma parte importante da população que está sendo absorvida pelo mercado de trabalho, estimulado pelo crescimento econômico.

 

O que mais impressiona na pesquisa do Ipea é que 60% das pessoas até hoje nunca entraram em uma agência bancária e nem manifestam o desejo de vir a fazer isso.

Só 26,6% disseram que possuem o perfil necessário para poder abrir uma conta, mas acreditam que isso 'é coisa de rico'. A maior parte dos trabalhadores que utilizam uma conta bancária afirma que ela foi aberta pela empresa.

Muitos brasileiros ainda tem medo de ter acesso a crédito por causa das taxas de juros consideradas muito altas. Outro motivo é a alta incidência de analfabetos funcionais que temem manejar senhas eletrônicas e caixas automáticos.

O índice de satisfação dos clientes de bancos é de 84,7% no Sul e de 69,8% na região Norte.

Tudo o que sabemos sobre:
bancosipea

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.