Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Sem contar juros, governo poupa R$ 4,1 bi em fevereiro

As contas do setor público consolidado (incluem governo federal, Estados, municípios e empresas estatais) registraram em fevereiro um superávit primário de R$ 4,107 bilhões. O superávit primário é a economia que o governo faz para o pagamento de juros da dívida pública. No primeiro bimestre, o saldo primário ficou positivo em R$ 9,295 bilhões, ou 2% do Produto Interno Bruto (PIB). Em 12 meses, o superávit é de R$ 99,704 bilhões (3,43% do PIB).

CÉLIA FROUFE E FABIO GRANER, Agencia Estado

31 de março de 2009 | 11h23

Com o resultado de fevereiro, a dívida líquida do setor público subiu de 36,9% do PIB em janeiro para 37% do PIB, mas em termos nominais a dívida ficou estável em R$ 1,091 trilhão. A dívida bruta do governo geral, que exclui Banco Central e empresas estatais, subiu de 60% do PIB para 60,7% do PIB. Em termos nominais, passou de R$ 1,775 trilhão para R$ 1,791 trilhão.

O conjunto das empresas estatais teve em fevereiro superávit primário de R$ 21 milhões. As estatais federais tiveram saldo positivo de R$ 208 milhões, enquanto as empresas estaduais tiveram déficit primário de R$ 171 milhões e as municipais, déficit de R$ 17 milhões.

Os governos regionais tiveram superávit primário de R$ 3,183 bilhões, sendo R$ 2,793 bilhões dos Estados e R$ 390 milhões dos municípios.

Despesas com juros

As despesas com juros do setor público consolidado ficaram em R$ 10,179 bilhões em fevereiro. No mesmo mês do ano passado, o pagamento havia somado R$ 15,444 bilhões. No acumulado dos primeiros dois meses deste ano, a despesa com juros totalizou R$ 24,618 bilhões (5,30% do PIB) ante pagamento de R$ 28,575 bilhões verificado no primeiro bimestre de 2008. Em 12 meses, as despesas atingiram a marca de 158,386 bilhões, ou 5,44% do PIB.

Todos os dados acima foram divulgados hoje pelo Banco Central.

Tudo o que sabemos sobre:
contas públicasBanco Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.