Sem NY, Petrobrás leva bolsa à alta

Petróleo sobe com problemas de fornecimento na Nigéria e sustenta ganhos das ações da companhia brasileira

Claudia Violante, Denise Abarca e Silvana Rocha, O Estadao de S.Paulo

27 de maio de 2008 | 00h00

Com os feriados, ontem, nos EUA e no Reino Unido, o mercado monitorou a alta do petróleo e elevou a cautela com a política monetária. Sem a referência externa, as ações da Petrobrás deram suporte à Bovespa, que subiu 0,25%, aos 71.628,7 pontos. Petrobrás PN ganhou 2% e a ação ON, 2,92%. Às 19h49, na sessão eletrônica em Nova York, o contrato de petróleo para julho avançava 0,61%, a US$ 133 o barril, reagindo à interrupção da produção na Nigéria. Os juros subiram com declarações do presidente do BC, Henrique Meirelles, no fim de semana, de que a meta de inflação de 2008 e 2009 será mantida em 4,5% e que não haverá aumento dos depósitos compulsórios. Esses comentários elevaram a expectativa de que o Copom poderá ser agressivo no aumento da taxa Selic. O juro janeiro 2010 avançou a 14,45%. O dólar no balcão caiu 0,12%, a R$ 1,659.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.