Semana inicia com feriado dos EUA e Copom

Encerradas as férias e o carnaval, esta segunda-feira pode ser considerada o primeiro dia do ano de normalidade total nos negócios do mercado cambial. E essa retomada acontece num dia de feriado nos Estados Unidos e numa semana em que ocorrerá a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) para decidir o patamar da taxa de juros básica da economia - Selic.O mercado de juros trabalha contabilizando nos contratos de DI futuros a possibilidade de haver um corte de Selic. No entanto, ainda prevalece a avaliação de que a queda da Selic não é a hipótese mais provável. Considerando a postura cautelosa demonstrada pelo Copom nas reuniões anteriores e o fato do núcleo do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) continuar elevado, profissionais ainda entendem que as chances de o comitê manter o juro em 19% são ainda maiores. De todo modo, as taxas devem seguir abaixo do nível atual da Selic até o dia da reunião. "Existe uma chance de haver corte de juro e, por isso, o mercado vai fazer apostas nesse sentido. Mas o provável é que o juro permaneça estável e as taxas se ajustem para perto de 19% após a reunião", prevê um operador.No noticiário, o destaque deve ser mais uma vez o resultado da balança comercial. Embora não arrisquem números, os especialistas apostam com segurança em mais um resultado positivo e só uma surpresa desagradável teria influência nos negócios. Já o mercado acionário sinaliza uma abertura fraca nesta segunda-feira, quando a bolsa realiza o vencimento das opções de fevereiro. O volume total de negócios da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) deve subir com o exercício das opções, mas os negócios específicos com ações devem continuar baixos. Além da falta de dinheiro novo dos investidores, o mercado deve se ressentir também hoje do fato de as bolsas em Nova York estarem fechadas, devido ao feriado norte-americano.Abertura dos mercadosHá pouco, o dólar comercial para venda estava cotado em R$ 2,4280, estável. Os contratos de swap (troca) de títulos prefixados por pós-fixados com período de um ano pagavam juros de 18,86% ao ano, frente a 18,95% ao ano na sexta-feira. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) operava em queda de 0,95%. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.