Semana termina no mercado brasileiro

A semana termina hoje no mercado financeiro brasileiro. O feriado de amanhã - Dia da Independência - trouxe ainda mais instabilidade para os mercados. Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), o dia foi marcado por protestos e aumento do clima de pessimismo em relação ao futuro do mercado acionário do Brasil. Mesmo com a confirmação do governo de que irá isentar as operações em Bolsa da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), o humor dos investidores não melhorou e a Bolsa fechou o dia em queda de 2,66%. O dólar comercial para venda fechou em R$ 2,5840, com alta de 0,23% em relação aos últimos negócios de ontem. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 22,740% ao ano, frente a 22,490% ao ano ontem. O índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires fechou em queda de 2,04%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em queda de 1,92%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou em queda de 3,03%. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.