Semp Toshiba vai vender de geladeiras a celulares

Tradicional fabricante de aparelhos de áudio, vídeo e informática, a Semp diversifica a produção para dobrar tamanho em quatro anos

Márcia De Chiara, O Estadao de S.Paulo

23 de abril de 2008 | 00h00

A Semp Toshiba, conhecida como fabricante de aparelhos de áudio, vídeo e informática, está se reestruturando para ser uma companhia maior. A empresa quer estrear na produção de eletrodomésticos da linha branca, como aparelhos de ar condicionado e geladeiras, e aposta firme numa área batizada de mobilidade, que tem como carro-chefe o celular."Com essas novas áreas, a meta é dobrar o nosso faturamento até 2012", disse o presidente da empresa, Afonso Antônio Hennel. A companhia faturou no ano passado R$ 2,2 bilhões. Para isso, os investimentos globais deverão passar de US$ 300 milhões de recursos próprios. Só a linha branca, deve consumir a metade dessa cifra, disse Hennel que, por enquanto, não pensa em abrir o capital da empresa para captar o dinheiro.Neste mês, a empresa começa a vender telefones celulares montados, até agora, na fábrica de áudio e vídeo em Manaus (AM). Jairo Siwek, diretor da área de mobilidade da empresa, afirmou que a companhia investiu US$ 10 milhões nessa nova linha de produtos. A empresa tem planos de montar uma unidade exclusiva para celulares, mas o local e a data não foram definidos.Até o fim do ano, a Semp Toshiba colocará seis modelos de celulares e smartphones (com sistema operacional Windows) no mercado. Os preços variam de R$ 299 e R$ 899 para aparelhos pós-pagos e sai por R$1.099 no caso do pré-pago. Os celulares, que reproduzirão TV digital, começarão a ser vendidos em São Paulo pela operadora Vivo. "Em até três anos, queremos ter 10% do mercado", disse Siwek. Hennel contou que a empresa vai entrar no mercado de GPS (localizadores), que serão batizados de "Por Aqui" e está lançando um equipamento que permite assistir TV digital no computador, o Plug TV.Para deslanchar a expansão em várias direções, foi anunciado ontem que o comando da empresa, antes concentrado nas mãos de Afonso Antônio Hennel, filho do fundador Affonso Hennel, será dividido entre três vice-presidentes. Hennel continua no comando da empresa, mas será assessorado por novos executivos.Um deles é Sergio Barcellos, contratado para tocar a área industrial global da companhia, que hoje inclui eletrônicos de áudio e vídeo e informática. Até agora, esses segmentos eram gerenciados separadamente.A contratação de Barcellos - um executivo que veio da indústria de linha branca, tendo passado pela Brastemp e Bosch - dá pistas do tamanho do projeto preparado pela companhia para esse segmento, observam fontes de mercado.A área administrativo-financeira ficará a cargo do executivo Ricardo Freitas, que está na Semp Toshiba desde 2007.O publicitário Caio Ortiz, do Grupo TotalCom, Fisher e Justus, será o terceiro vice-presidente. Ele vai cuidar das vendas e do marketing da companhia para ampliar a visibilidade dos produtos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.