Senado americano aprova orçamento de US$ 1,1 trilhão

Numa rara votação para um domingo, senadores dos Estados Unidos agiram guiados por linhas partidárias

André Lachini, da Agência Estado,

13 de dezembro de 2009 | 19h12

O Senado dos Estados Unidos votou e aprovou neste domingo a legislação para o orçamento de 2010, que agora segue para sanção do presidente Barack Obama. O orçamento foi aprovado por 57 votos a favor e 35 contrários. Apenas uma maioria simples era necessária para passar a legislação.

O núcleo do orçamento prevê gastos de US$ 447 bilhões em vários departamentos e agências do governo americano para o ano fiscal de 2010, que começou em 1º de outubro. O orçamento também inclui cerca de US$ 600 bilhões em transferência automática do governo para os programa de saúde Medicare, Medicaid e a seguridade social.

O orçamento também estabelece um esquema de arbitragem para resolver as pendências entre as concessionárias de veículos que perderam seus acordos de bandeira das marcas General Motors Co. e Chrysler LLC, quando essas empresas entraram em concordata no início deste ano.

Numa rara votação para um domingo, os senadores agiram guiados por linhas partidárias. Muitos republicanos se opuseram ao projeto de orçamento e afirmam que os generosos incrementos destinados pelos democratas aos departamentos e agências do governo serão dados num momento em que o governo acumula déficits históricos e o povo norte-americano ainda aperta os cintos por causa da crise econômica.

Mesmo com a aprovação deste domingo, ainda falta o Senado votar o orçamento de 2010, de US$ 636 bilhões, para o Pentágono. Essa conta não inclui o dinheiro para pagar os 30 mil soldados adicionais que Obama enviará ao Afeganistão no próximo ano. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAorçamentoSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.