Senado aprova Ben Bernanke para presidência do FED

O Comitê Bancário do Senado aprovou, instantes atrás, Ben Bernanke para a presidência do Federal Reserve, chancelando a indicação de seu nome feita pelo presidente dos EUA, George W. Bush. O senador Jim Bunning, do Partido Republicano, foi o único parlamentar que rejeitou a nomeação de Bernanke para suceder Alan Greenspan. Agora, seu nome será avaliado pelo Senado, que deve aprová-lo em data ainda incerta. Greenspan deixará o cargo em 31 de janeiro e seu sucessor tomará posse no dia seguinte. Bernanke foi indicado pelo presidente dos EUA, George W. Bush, no final de outubro Ben Bernanke, de 52 anos, tem a reputação de possuir uma "mente perspicaz" em assuntos macroeconômicos e monetários. Foi aluno e professor em Harvard, Princeton e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts. Em recente pesquisa com 104 analistas financeiros foi apontado por 38% como o favorito para suceder Greenspan. Em 2002, ele deixou a área financeira ao aceitar o convite de Bush para fazer parte do Comitê do Mercado Aberto do Federal Reserve, o equivalente ao Comitê de Política Monetária do Banco Central brasileiro. Em junho desde ano, Bush o escolheu para ser seu principal assessor econômico. Em palestras feitas em setembro e outubro deste ano, Ben Bernanke, disse que o crescimento dos EUA está robusto e a criação do emprego, positiva. "Eu não vejo nenhum sinal importante de recessão", disse. Sobre a economia global, ele defendeu mais flexibilidade no câmbio na Ásia e maior crescimento entre os parceiros dos Estados Unidos como medidas fundamentais para reduzir as diferenças comerciais globais. Bernanke ressaltou também que o déficit orçamentário dos EUA já esta caindo e ajudará a reduzir as diferenças entre as economias mundiais.

Agencia Estado,

16 Novembro 2005 | 14h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.